B1.png

Quem sou eu

O meu nome é Nina Dourado e sou a fundadora e advogada sênior do ND Escritório de Advocacia, onde me especializo em resolver de forma simples e sem burocracia a vida de dezenas de clientes que têm dupla cidadania e/ou que desejam imigrar para Portugal. Sou também a criadora e sócia-gerente da Nina Beatriz Dourado Lda, empresa cuja vocação é gerir os meus investimentos imobiliários em Portugal.

Mais recentemente, me tornei também a fundadora do projeto NinaDourado.Co, através do qual intenciono partilhar as minhas experiências de vida, tendo viajado para mais de 20 países sozinha depois de adulta (mesmo tendo crescido num contexto onde viajar internacionalmente parecia completamente fora do meu alcance) e ter me tornado financeiramente independente em 6 meses investindo pouco mais de 20 mil euros e auferindo um rendimento líquido de 2 mil euros/
mês aos 30 anos.

FALE COMIGO
MISSÃO.png

Qualificações

Me formei em Direito em 2018 pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), uma das mais renomadas e respeitadas Faculdades de Direito do Brasil. Em 2017, enquanto fazia um intercâmbio na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (uma das mais antigas e famosas Faculdades de Direito da Europa), fui convidada a acompanhar como observadora o doutoramento em estudos feministas da mesma universidade.


Em 2019, já como advogada, decidi me mudar definitivamente para Portugal, desta vez para a cidade de Lisboa, onde no ano seguinte fundei o meu escritório, o ND Escritório de Advocacia, onde tenho auxiliado com sucesso dezenas de clientes interessados em homologar sentenças estrangeiras em Portugal, obter de vistos e cidadania portuguesa - tudo de forma simples, objetiva e com o mínimo de burocracia possível.

O porquê

Simultaneamente, como consequência de uma realidade conturbada em que muitas vezes a minha estabilidade econômica foi ameaçada, compreendi desde muito cedo a urgência de me organizar financeiramente e investir para ter um fundo de emergência.
Então, logo em 2012, comecei a estudar sobre finanças e investir por conta própria. Em 2018 fiz um curso sobre organização financeira pessoal e esta foi a primeira vez que tive contato com o conceito de independência financeira. De uma forma muito simplificada, uma pessoa pode se considerar financeiramente independente quando possui renda passiva suficiente para suprir suas despesas. Antes disso, eu nem sabia que existia essa possibilidade, e fascinada pela ideia fui estudar o assunto cada vez mais de perto.


No entanto, todos os especialistas financeiros que encontrei sempre apresentaram a independência financeira como um objetivo de médio/longo prazo (ou seja, estimavam que levaria pelo menos 10 anos para alcançá-lo) - e esse obstáculo me frustrou enormemente, pois
devido às minhas circunstâncias de vida, assim que fui apresentada ao conceito, senti urgência em concretizar essa possibilidade.

VISÃO.png
VALORES.png

Propósito

Depois de experimentar diferentes tipos de investimentos ao longo dos anos, em 2022, aos 30 anos, para minha própria surpresa e de uma forma que nunca tinha imaginado, me tornei financeiramente independente investindo cerca de €20 mil euros e obtendo um rendimento líquido de 2 mil euros/mês.

 

Tendo vivenciado um contexto de vida particularmente difícil e conturbado, em que durante muito tempo me senti financeiramente vulnerável e dependente de pessoas que muitas vezes não tinham o meu bem estar e segurança em mente, estabeleci como missão pessoal nas minhas mais diversas áreas de atuação, dar ferramentas às pessoas para que elas consigam ter segurança, tanto através de uma prática jurídica objetiva, simples e inteligível com o ND Escritório de Advocacia, quanto com a promoção da independência, principalmente entre jovens mulheres, seja na esfera jurídica ou financeira, pois com base em minha experiência de vida acredito que é através dessas esferas que o empoderamento ocorre, permitindo assim que outras pessoas que fazem parte de minorias se sintam seguras para prosperar e florescer em suas vidas.